Em final entre invictos, Capital vence nos pênaltis e sagra-se campeão da Segunda Divisão

Foi um espetáculo entre duas equipes que chegaram sem perder um jogo sequer na Segunda Divisão de 2018. A manhã de sol escaldante no estádio Bezerrão, no Gama, neste sábado (29), viu algo que há tempos não se via no Distrito Federal em uma final de campeonato. Torcedores nas arquibancadas, times empolgados pela vitória, além de um decorrer de partida sem qualquer ocorrência negativa. Assim, o Capital foi melhor apenas nas cobranças de pênaltis, após o tempo normal e a prorrogação terminarem empatados em 1 x 1.

Durante os 90 minutos, o que se viu foi um primeiro tempo em que as equipes pouco arriscaram, dando demonstrações de que tentariam um lugar meljor ao sol na segunda etapa. Dito e feito. Na volta do intervalo, o Taguatinga abriu o marcador aos 11 minutos. Tarta tabelou com Kelvin e soltou a bomba da entrada da área, pela direita. O goleiro Matheus lorenzo nada pode fazer. Porém, aos 16', o cruzamento do lateral direito do Capital, João Magalhães, veio com perfeição. Wisman cabeceou e Edmar Sucuri defendeu parcialmente. Na sobra Dougão não desperdiçou e igualou as ações. Assim foi até o fim do tempo complementar.

Os 30 minutos de prorrogação deixou claro o desgaste dos atletas por conta do calor. Muitos deles sentindo inclusive cãimbras. Daí o campeão seria conhecido somente após as cobranças de pênaltis. O Taguatinga cobrou primeiro, com o zagueiro Índio, que converteu. Mas, na sequência o volante Radamés e o lateral Marquinhos desperdiçaram suas cobranças. Pelo lado do Capital, apenas João Magalhães não converteu. Deste modo, ficou a cargo de Guilherme Pereira fechar a conta e presentear seus companheiros com o troféu de bicampeão da Segunda Divisão (2005 e 2018).

Fonte FFDF